Especial de Natal: Lulu

Nem sempre as coisas acontecem da forma que queremos. Nesses momentos, um pequeno gesto pode fazer a diferença.

Lulu é um conto da nossa série Especial de Natal, escrito por Miguel "O Legalzão" Arcanjo, ilustrado por Nycolas Di e distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex.

Recomendamos a leitura desses contos antes de embarcar nessa história:

- O Dono da Esperança
- Felicidade Plena
- Dias Quentes


Lulu

Eu não gosto dessas festas. Nos outros anos eu até gostava de brincar com meus irmãos, mas eles não querem fazer nada dessa vez. Acho que já cresceram. Até o cachorro tá ali parado, olhando pra porta, esperando alguém chegar. Qualquer um que passe pela rua é recebido com um latido. Ele não entende que quem ele quer que entre por aquela porta não vai mais entrar. Não mais.

Não sei bem o que eu to fazendo aqui, está tudo quieto, e qualquer som que eu faça é motivo pra alguém brigar comigo. Quando tinha mais gente pra brincar, não era assim.
Todos se empolgavam com as brincadeiras do vovô. As minhas só servem pra irritar.

Acho que vou ter que arranjar o que fazer sozinho esse ano. Se eu sair escondido pela janela dos fundos ninguém vai ver. Ninguém me vê aqui dentro mesmo. Só vou pegar um pouco da comida que tá esfriando na mesa e levar pra fora. Acho que ninguém vai se incomodar.

Era por aqui que ele vinha, o Papai Noel, ele vinha todos os anos, mas é óbvio que nesse ele não vem. Nada tá dando certo esse ano. Por que tinha que ser assim, tudo de ruim tinha que acontecer, ninguém mais quer brincar comigo?

Era aqui também que o vovô Luiz ficava nessa época, depois que o Papai Noel saia, ele ficava aqui sentado comigo contado histórias. Queria entender porque esse ano ele não tá aqui. Bem que o Papai Noel podia vir.

Agora essas festas são iguais ao resto do ano. Ninguém fica comigo, antes esse era o único dia que alguém ficava comigo...

-"Alf"!

An? Ah, é o cachorro. Até ele parece sentir falta do Luiz. Foi ele que trouxe o Auau pra cá. Foi num dia como esse, lembro que fiquei muito feliz. Nem precisei do Papai Noel pra ganhar um presente naquele dia.

Ficar lá fora com o Auau não é ruim, acho que ele me entende. Estamos os dois esperando a porta ser aberta pelo Papai Noel. Ele também gosta da comida. Vou poder dividir com ele e ganhar umas boas lambidas de agradecimento. As vezes fico com pena das coisas que eu faço esse cãozinho passar, mas depois ele sempre volta correndo pra mim, dizendo que não tem problema, e brinca comigo como se nada tivesse acontecido.
Eu queria que as pessoas fossem iguais a ele.

-Samuca, vem aqui!

Quando mamãe me chama já sei que vem bronca, mas dessa vez o tom de voz foi diferente. O Auau foi correndo na frente. Alguma coisa deixou ele animado.

Tem algo no braço dela? É pequenino, bonitinho e tem um gorro de Papai Noel.

Não sei porque eu estava chorando com isso, mas me fez chorar. Quando eu vi aquela bolinha de pelos eu queria chamar de Auau também, mas ela não deixou. Ela me disse que aquele era meu presente de Natal, e o nome dele era Lulu.


Esse conto foi escrito por Miguel "O Legalzão" Arcanjo e ilustrado por Nycolas Di para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Miguel de batismo. Legalzão por escolha. A versão humana de um Basset-Hound. Sendo água e vivendo de 20 em 20 segundos de coragem, procura tirar da monotonia diária, pequenas porções de bondade e poesia.
Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.
  • thayna

    Esses contos que se completam estão demais.
    Parabéns Legalzão!

  • Guilherme Jales

    <3

  • Adah Conti

    hehehehe. Adorei a ideia. Mesmo cenário, vários pontos de vista.

  • Arthur Zopellaro

    Eu não me aguento lendo histórias do Alf, sempre termino com os olhos marejados 🙁

  • Emilia Braga

    <3 <3 <3