Especial de Natal: Dias Quentes

O que era nada torna-se essencial quando existe o amor.

Dias Quentes é um conto da nossa série Especial de Natal, escrito por Gusta Mociaro, ilustrado por JP Martins e distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex.

Recomendamos a leitura desses dois outros contos antes de embarcar nessa história:

- O Dono da Esperança
- Felicidade Plena


Dias Quentes

Quanto mais quentes os dias ficam, mais percebo que aquele momento especial está chegando. Os biscoitos de leite ganham novos cheiros e sabores, muitos deles indistinguíveis. Só sei dizer que são deliciosos.

E também tem as luzes. Luzes em todos os lugares. Outro dia um dos meninos resolveu colocar algumas na minha cama mas a Flávia não deixou. Ainda bem.

A Flávia é uma pessoa muito generosa. Ela se faz de durona, mas sei que me ama. Quando eu cheguei ela me olhava feio e me dava algumas broncas, algumas vezes até me botava de castigo, só que no fundo era tudo para o meu bem. Queria que ela voltasse a sorrir. Desde que o Luiz foi embora ela está sempre com os olhos cheios d'água.

Outro que está estranho é o Samuca. Não está nem dando bola para as caixas que estão embaixo daquela árvore enfeitada que eles colocaram na sala. Sempre que aquela árvore aparecia ele ficava sentado em frente a ela por horas e horas, com o olhar fixo nas caixas. Parecia tentar adivinhar o que havia dentro delas.

Pra onde será que o Luiz foi? Ele nunca ficou tanto tempo assim longe de mim desde que me trouxe pra casa. Assim como o Samuca ficava sentado olhando pras caixas, eu fico olhando pra porta. Eu sei que ele vai voltar. Ele tem que voltar.

As vezes eu até sinto saudades do tempo em que ele me dava pipocas na praça, no meio daquele bando de pombos mal encarados. Hoje eu tenho muita comida, água fresca e uma cama fofinha, mas é muito ruim ficar longe do meu "Alf".

Quanto mais quentes os dias ficam, mais aumenta a minha esperança. Sei que está chegando a hora que ele vai entrar com aquela roupa vermelha esquisita e distribuir as caixas pras crianças. Ele sempre fez assim.

O Samuca vai brincar, a Flávia vai sorrir e eu vou ganhar vários biscoitos de leite dos mais estranhos sabores.

Enquanto ele não vem, eu estarei aqui, esperando.


Esse conto foi escrito por Gusta Mociaro e ilustrado por JP Martins para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Gusta Mociaro é front-end developer e viciado em internet.

Escritor? Nem de longe. Mas um grande fã de boas histórias.

Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.
  • thayna

    Lindo conto! Parabéns Mociaro.
    Escreva mais!!!!!

  • Arthur Zopellaro

    Marejei :'(

  • Luiza Lima

    Caiu um cisco aqui, pera… <3

  • Adah Conti

    Pô Gustavo, me pegou fundo. Seu narrador me lembrou um amigo meu, chamado Bicho Feio. Ele ficou os últimos anos da sua vida aguardando a volta de um Luiz.

    • Gusta Mociaro

      =(

  • Emilia Braga

    Lindo demais! <3

    Biscoito de leite, seus preferidos. 🙂

  • Guilherme Jales

    EU VOU CHORAR :'(