Assassin’s Creed: Primeiras Impressões do Filme

Saiu o trailer de Assassin’s Creed – O Filme, e o PH já correu para dar algumas primeiras impressões.

Saiba se vão usar os personagens dos games, como será feita a “entrada” no passado e o que o filme precisará fazer como obrigação! Será que o PH gostou da trilha sonora do game? Corre, assiste o trailer e depois o vídeo, ou vice-versa.

Trailer de Assassin’s Creed – O Filme

+INFO

Direção: Justin Kurzel

Elenco: Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons

Gêneros Ação, Ficção científica

Estréia: 05/01/2017 (Brasil) – 21/12/2016 (EUA)

Sete Reinos 25: Game of Thrones – Temporada 6 Episódio 3

Povo Westerosi! Agora falamos sobre o aparente morno 3º episódio da da 6ª temporada de Game of Thrones que na verdade mostrou muitas coisas interessantes e que podem ter passado despercebido por você! Vem com a gente pra saber a importância do reaparecimento do Pequeno Conselho em Porto Real; do Varys e suas maquinações políticas; da primeira parte da Torre da Alegria; e do Jon Snow e suas decisões.

E, novamente, no final rola a nossa conversa com spoilers sobre coisas que esperamos ver no decorrer dos episódios de GOT.

Spoilers até o 3º episódio da 6ª Temporada da série.

Download e feed: DOWNLOAD MP3 // FEED RSS // iTUNES

Participaram desse podcast: Kaio Anderson, Gabriel FranklinAdams Pinto e Igor Vieira.


Links

Sobre

O Sete Reinos é um podcast quinzenal sobre o universo criado por George RR Martin para o livro As Crônicas de Gelo e Fogo. Aqui, abordaremos Game of Thrones (Guerra dos Tronos) como uma franquia, passando por literatura, TV, games, jogos de tabuleiro e demais escritos do velho Martin. Quando a série da HBO estiver em cartaz, faremos uma edição do podcast a cada dois episódios inéditos da série.

Assine o Sete Reinos

Contatos

Memórias Secretas (Remember, 2015) | Resenha

Antes de falar sobre o filme em si, eu gostaria de propor uma reflexão sobre a última vez que você assistiu à um filme sem saber nada sobre ele.

  • Sem que o filme fosse indicado por alguém;
  • Sem ver a nota ou quantidade de estrelas;
  • Sem assistir ao trailer;
  • Sem saber sequer o gênero do filme.

Eu tentei me lembrar quando foi e não consegui. Mas algo me remeteu aos finais de semana quando alugava VHS’s na locadora perto de casa. Quanto mais filmes eu alugava, mais prazo eu ganhava pra devolvê-los.

Claro que sobre os lançamentos a gente já sabia alguma coisa, mas não tanta quanto hoje, e a palavra do atendente era o fator determinante para levar os filmes. Mas sempre existiam aqueles que a gente pegava totalmente no escuro, e por várias vezes eram uma porcaria.

Mas, bem, às vezes, acontecia que aquele filme sem nenhuma pretensão era o melhor de todos. Melhor que o lançamento. Melhor que toda aquela penca que só seria entregue na outra semana.

Aí você queria que toda a família assistisse, emprestava até para quem não era de casa.

Era uma das melhores sensações!

Foi assim que eu fui assistir ao Memórias Secretas.

A correria da semana foi tanta que eu não sabia nada, absolutamente nada.

Expectativa? Zero!

O filme começa e temos logo de cara Christopher Plummer (vencedor do Oscar de melhor ator coadjuvante em 2011, por Toda forma de amor) interpretando o papel de Zev, um judeu com alzheimer que vive num lar para idosos nos Estados Unidos e que acabara de perder a esposa.

No mesmo lar para idosos, vive o amigo de Zev, Max (ninguém menos que Martin Landau, também vencedor do Oscar de melhor ator coadjuvante, só que em 1995, por Ed Wood), que, assim como Zev, também é judeu (ambos viveram juntos os horrores nazistas da Segunda Guerra) e tem a saúde bastante debilitada.

Max acredita ter encontrado o responsável por matar toda a sua família e precisa da ajuda de Zev para conseguir sua vingança. Para isso, elabora um detalhado plano que Zev prometeu executar após a morte da esposa.

Com título original de Remember este drama/suspense, dirigido por Atom Egoyan, foi uma grata surpresa, que resgatou em mim uma sensação que eu não tinha desde a época das antigas locadoras.

A Diamond Filmes Brasil traz Memórias Secretas com estreia para 12 de maio.

Desta vez não deixo minha avaliação entre uma e cinco estrelas, pois acho que esse é um filme que deve ser assistido independente da nota.

Assistimos ao filme a convite da Diamond Films


Ficha Técnica

Título Original: Remember

País: EUA

Gênero: Drama, suspense

Duração: 94min

Diretor: Atom Egoyan

Elenco: Christopher Plummer, Martin Landau, Dean Norris

Caixa de Histórias 44: Sobrevivente

Nesta semana recebemos AJ Oliveira para tentar soletrar e pronunciar o nome de Chuck Palahniuk e discutirmos o seu livro Sobrevivente.

Download e feed: DOWNLOAD MP3 // FEED RSS // iTUNES

Compre o livro

Comentado no episódio

Trilha Sonora

Plantation de Audionautix está licenciada sob uma licença Creative Commons Attribution

(https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/)

Artista: http://audionautix.com/

Carefree de Kevin MacLeod está licenciada sob uma licença Creative Commons Attribution

(https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/)

Origem: http://incompetech.com/music/royalty-free/index.html?isrc=USUAN1400037

Artista: http://incompetech.com/

Contato


Não há intenção de violar o direito autoral, o uso de trechos de obras literárias aqui se baseia no inciso III do artigo 46 da Lei 9.610/98 que diz que ” Não constitui ofensa aos direitos autorais a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem”.

Crônicas Messejanenses – Cowboy

Messejana é um bairro, mas bem poderia ser uma cidade, tanta é a sua riqueza. Suas lendas, causos e percalços vão ser relatadas a partir de hoje nas Crônicas Messejanenses.

Cowboy é uma crônica escrita por PJ Brandão e distribuída em primeira mão aqui no Contos Iradex. Embarque nessa leitura.


COWBOY

009 é a senha que peguei. 007 é o que mostra o letreiro digital, em caracteres vermelhos. Sento em uma das cinco ou seis cadeiras da gráfica rápida, do lado de uma moça com o celular na mão, e aguardo pela minha hora de ser atendido. Preciso imprimir uns boletos. Na frente dos computadores, uma mulher pede pra uma funcionária bolar um panfleto para sua lojinha de doces e salgados. Atrás da mulher, um menino. Serelepe, a criança se joga no chão, gira, dança sua coreografia caótica e infantil.

Um casal entra na gráfica. O homem vai para um dos computadores na parte de lan house (50 centavos, 15 minutos), a mulher senta numa das cadeiras vagas e espera. Ela reconhece o menino e o chama. Relutante, o menino nega. Não fala com estranhos, como dizem as grandes leis não escritas. A mãe dele, no entanto, reconhece a mulher. Após um breve segundo de trocas de sorrisos e acenos, a mãe permite o menino falar com a mulher recém-chegada. A moça do meu lado atende o celular.

Do colo da mãe, saltitante, o menino puxa uma sacola branca e grande. Dentro, a cabeça de plástico de um cavalo. Um daqueles cavalos de brinquedo, com uma cabeça equina e um cabo de vassoura. O menino coloca o animal artificial entre as pernas e começa a galopar pela gráfica. Enquanto isso, a moça do meu lado, desliga o telefone e me entrega sua senha.

Moça: – Toma, não vai dar tempo de imprimir minhas coisas, preciso ir. Minha senha é a 008, é a próxima.

Agradeço, junto a um sorriso. A moça vai embora. O menino galopa. A mulher chama o garoto pra conversar. Ela pergunta quantos anos o menino tem, ele responde com a mão.

Menino: – Tenho isso, ó.

Levanta três dedos. A mulher sorri e pergunta qual o nome do cavalo.

Menino: – O nome dele é Cavalo.

Mulher: – Mas um cavalo chamado Cavalo? Não pode. Tem que arranjar um nome pra ele.

Menino: – Hum… Então… O nome dele vai ser 1, 2, 3!

E continua seu galope. Uma mulher chega à gráfica procurando fazer impressões. Entrego ela a minha senha antiga, a 009. Faço dobradura com o papel 008. A mãe do menino fica satisfeita com a arte desenvolvida pela funcionária, se dirige ao caixa, para fazer o pagamento. Ela se despede do casal de amigos e leva o filho. E o cavalo. Antes de sair o menino retorna pro seu dilema.

Menino: – Pronto, mãe, já sei! O nome dele vai ser Valente.

Foram-se os dois. O letreiro digital apita e mostra o número 008, em caracteres vermelhos.


Essa crônica foi escrita por PJ Brandão para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


[one_halfs]

[one_half]Sobre o autor:  Pedro ‘PJ’ Brandão é roteirista e professor de roteiro para quadrinhos. Nascido e crescido em Messejana, vê o mundo como uma grande biblioteca e de vez em quando lê algumas crônicas no dia a dia da cidade e do mundo que habita.[/one_half]

[one_half]Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.[/one_half]

[/one_halfs]