H+: Série de ficção científica para a web vale ser assistida

Quem está meio sumido desde Operação Valquíria? Quem, quem? Sim, Bryan Singer. Depois de X-Men o diretor anda num marasmo criativo enorme. Se não fosse H+, a série criada por ele para a internet, nada teríamos de novo para falar do diretor.

A série H+ está sendo produzida desde 2008, quase ia para a TV em 2011, mas seu lançamento foi mesmo para a web da forma mais simples possível: canal próprio no Youtube. A distribuição tem o selo da Warner Bros. Digital Distribution e a premissa é interessante.

Na série, cientistas desenvolvem um implante (o H+) capaz de conectar as pessoas à internet sem o uso de demais equipamentos além do corpo e do cérebro. Após quase todo mundo entrar nessa onda e começar a usar o sistema, um vírus aparece e varre todos os usuários em segundos, eliminando uma boa parte da população mundial. A partir daí o seriado descamba para uma ótima ficção científica que, apesar de estar, da internet, é produção de gente grande.

Os episódios da série tem geralmente menos do que dez minutos e atualmente são 36 episódios lançados lá no canal do tubo.