Rotulando e cantando e seguindo a canção...

Dia desses fui ao mercado e me deparei com isso:

IMG_20160301_131901958

Não dá nem vontade de comprar, quem dirá se arriscar a comer. Uma embalagem sem graça, um nome ruim de ler e uma ilustração de um negócio que mais parece... Vou nem dizer nada. Mas acabei comprando um (pelo bem da experimentação) e, acredite em mim, se você parar de julgar pela aparência, vai provar um dos melhores chocolates presentes no mercado, na minha opinião de gordinha.

Uma das coisas mais fáceis para nós é julgar, rotular pela aparência, pela atitude. É comum e ainda é frequente, mesmo nessa nova realidade atual que clama e enaltece a importância do respeito mútuo e da tolerância.

Lembra quando te rotularam na escola? É revoltante ser definido por apenas uma palavra quando somos seres de personalidade tão complexa. Mas o pior da rotulagem é ser acusado de algo sem tê-lo feito, somente porque o tal rótulo - que sequer você sabia - determina que você será capaz de praticar alguma ação ou comportamento, normalmente negativo, reprovável ou criminoso.

Procurando coisas interessantes no Netflix, me deparei com um documentário que aborda bem isso que falei aí em cima. O nome do documentário é West of Memphis, e já falei dele no final do Iradex #84. Memphis fica localizada em uma área conhecida como "cinturão bíblico", onde a sociedade é extremamente conservadora, com predominância do protestantismo evangélico.

Resumidamente, o documentário narra o processo investigativo de um crime bárbaro que vitimou 3 crianças. O processo culminou no rápido julgamento pela sociedade de três adolescentes que tinham na sua ficha criminal pequenos furtos, atos desordeiros e, principalmente, vestiam preto e gostavam de rock (sim, isso mesmo que você leu!). Os três adolescentes foram rotulados Satanistas e, mesmo sem sequer o laudo criminal estar finalizado, a sociedade já os julgou culpados por matarem as crianças em um ritual de sacrifício. O tribunal do júri só expôs mais e mais a sociedade preconceituosa que findou por condenar os três adolescentes, em um caso que ficou conhecido como West Memphis Three.

Mas nem todo mundo julgou os três rapazes pela aparência, felizmente, após grande envolvimento de pessoas do mundo inteiro, inclusive grandes astros do rock, esse caso tem um final bem justo. Vale a pena assistir e praticar um pouco do julgamento reverso.

Vale a pena também ultrapassar os rótulos.

  • Dinaiara Vieira

    bah eu amo este chocolate mas com certeza a embalagem não faz jus ao produto!
    Quanto ao filme, acabei de colocar na minha watchlist! Thanks pela indicação!

  • Adah Conti

    Rótulos são uma das maiores maldades já inventadas pela nossa doce espécie. Documentario devidamente anotado na lista (felizmente) crescente das minhas pendencias na Netflix.

  • Fabiano Novaes Ferreira

    esse chocolate é sensacional

    • Emilia Braga

      Muito!

  • Arthur Zopellaro

    Gostei demais da forma que você introduziu o tema como se fosse algo simples e depois fez a conexão com sua indicação!
    Eu tento fazer isso as vezes, mas não com tamanha maestria.

    Você vendeu muito bem o documentário, me interessei.
    Valeu pela dica!

  • Aline Hack

    Rótulos, gostaria de saber quem inventou.