podcast-iradex-043-horizontal

Iradex Podcast 43 - Sem Fim: Nem chama

O Sem Fim voltou!!! Ou ou ou ooooou! Estamos aqui falando amenidades, anedotas e lendo comentários dos comentaristas do Iradex. Vem com a gente que é carnaval no Iradex! 😉

Download e feed: DOWNLOAD MP3 // FEED RSS // iTUNES

Participaram desse podcast: Raphael PH Santos, Kaio Anderson, Gabriel Franklin e, no finalzinho, Lívia Lopes.


Links

Assine o podcast

Contato

PH MEU OVO

  • Gabriel Justi Terra

    Pessoal do Iradex continuem indicando o que vocês quiserem, seguindo o que vocês já fazem.

    —ESSA PARTE DO COMENTÁRIO FOI EDITADA PELO SITE— Como dito pelos participantes o próprio podcast pode te ajudar a melhorar o seu inglês. Procure um podcast chamado TMS – THE MORNING STREAM(http://frogpants.com/tms/). É um podcast diário onde os 2 participantes falam com de um modo muito simples de se entender.

    Segue uma lista de ótimos podcasts em inglês:
    1) The Morning Stream

    2) Freakonomics Radio
    3) Studio 360
    4) On the Midia
    5) This American Life
    6) Radio Lab
    7) Star Talk
    8) Broken Podcast
    9) The Nerd List

    Parabéns pessoal do Iradex vocês são top demais…..

    • Calma, jovem! hehehehe
      Vamos ter tolerância com a opinião dos coleguinhas. 😉
      E pode ficar tranquilo, vamos continuar indicando o que queremos e o que gostamos. Mas é muito saudável o ato de pensar sobre o que se encaixa ou não. As indicações são para o ouvintes, então precisamos de feedback que nos indiquem o que está funcionando ou não. Por essa razão, agradecemos tanto a você quanto ao Eugênio pelas suas opiniões. Isso é essencial pra gente!
      Abraços, man!

    • João Eugênio C. Brasil

      Eu nem escutei o podcast ainda, pois estou fazendo o download neste momento, mas tive que responder esse comentário primeiro… Seu Gabriel… é uma pena ver tão pouca tolerância em alguém por aqui e lamento ter que dividir o espaço contigo aqui neste maravilhoso podcast…. Sei da importância do inglês e não sou um estúpido desinformado por pedir isso por limitação ou preguiça … Minha atividade profissional me obrigou a me especializar em outros idiomas… Como professor de história dei ênfase no espanhol (carga de leitura muito maior dentro da história) e um pouco em francês. O inglês eu domino relativamente bem, mas apenas para leitura….

      Minha preocupação e reclamação, que fiz por saber que o cast do Iradex é muito acessível à isso, vem principalmente de minha atividade como professor principalmente em zonas de população de risco (seja por drogas ou violência) onde nossa maior preocupação é um acesso universal à informação de todos os tipos e fontes possíveis…. Vejo as indicações deste podcast (como de muitos outros) uma fonte incrível de informação e de oportunidade e vi sim a questão do idioma como um limitante…. Como um exemplo disso eu, como jogador de RPG à mais de 20 anos, me dou ao trabalho (ou ao prazer) de traduzir tudo o que acho relevante em blogs e sites americanos especializados, pois sei que muitos não têm condições de ler outro idioma (como disse, leio relativamente bem) e seria uma pena tal quantidade de informação se perder desnecessariamente.

      Como disse, não escutei ainda o este podcast e estou adiantando este comentário simplesmente para mostrar meu repúdio à tal comentário de tua parte…. Nos próximos dias espero tecer um comentário realmente sobre essa edição…..

      • Joao, peço desculpas pelo comentário mais acalorado do Gabriel. Da forma como fomos respeitosos ao comentar seu comentário, gostaria que os demais fossem assim.

        Gabriel, válida sua visao, mas nao seria essa a melhor forma de colocá-la. Desculpe-me por editar um trecho do seu comentário, mas é até para protege-lo de qualquer açao baseada nele.

        Em um programa que falamos tanto sobre tolerancia e achar que o diferente deve ser levado em conta, peço isso para os amigos ouvintes. Que, além de lindos, sao inteligentes e bem bunitins de sovaco raspado! 🙂

        E meu teclado está sem o TIL, nao me julguem por isso. “(

      • Henrique Pinheiro

        Uai, João! Cê tá com meio caminho andado então… Como a galerinha falou neste cast, tem muita transcrição de todos os episódios do seriado, ao alcance de uma Googlada, que devem até te ajudar no desenvolvimento do ouvir o idioma, já que a leitura você garante.

        Serial é realmente muito bom. Vale o “sacrifício”.

        • João Eugênio C. Brasil

          Obrigadão Henrique….irei conferir!!!

  • Gabriel Justi Terra

    Pessoal do Iradex continuem indicando o que vocês quiserem, seguindo o que vocês já fazem.

    João Eugénio C.Brasil cara não fode, se você não sabe inglês o problema é seu. Você que comece a estudar para melhor isso. Como dito pelos participantes o próprio podcast pode te ajudar a melhorar o seu inglês. Procure um podcast chamado TMS – THE MORNING STREAM(http://frogpants.com/tms/). É um podcast diário onde os 2 participantes falam com de um modo muito simples de se entender.

    Segue uma lista de ótimos podcasts em inglês:
    1) The Morning Stream

    2) Freakonomics Radio
    3) Studio 360
    4) On the Midia
    5) This American Life
    6) Radio Lab
    7) Star Talk
    8) Broken Podcast
    9) The Nerd List

    Parabéns pessoal do Iradex vocês são top demais…..

    • Calma, jovem! hehehehe
      Vamos ter tolerância com a opinião dos coleguinhas. 😉
      E pode ficar tranquilo, vamos continuar indicando o que queremos e o que gostamos. Mas é muito saudável o ato de pensar sobre o que se encaixa ou não. As indicações são para o ouvintes, então precisamos de feedback que nos indiquem o que está funcionando ou não. Por essa razão, agradecemos tanto a você quanto ao Eugênio pelas suas opiniões. Isso é essencial pra gente!
      Abraços, man!

    • João Eugênio C. Brasil

      Eu nem escutei o podcast ainda, pois estou fazendo o download neste momento, mas tive que responder esse comentário primeiro… Seu Gabriel… é uma pena ver tão pouca tolerância em alguém por aqui e lamento ter que dividir o espaço contigo aqui neste maravilhoso podcast…. Sei da importância do inglês e não sou um estúpido desinformado por pedir isso por limitação ou preguiça … Minha atividade profissional me obrigou a me especializar em outros idiomas… Como professor de história dei ênfase no espanhol (carga de leitura muito maior dentro da história) e um pouco em francês. O inglês eu domino relativamente bem, mas apenas para leitura….

      Minha preocupação e reclamação, que fiz por saber que o cast do Iradex é muito acessível à isso, vem principalmente de minha atividade como professor principalmente em zonas de população de risco (seja por drogas ou violência) onde nossa maior preocupação é um acesso universal à informação de todos os tipos e fontes possíveis…. Vejo as indicações deste podcast (como de muitos outros) uma fonte incrível de informação e de oportunidade e vi sim a questão do idioma como um limitante…. Como um exemplo disso eu, como jogador de RPG à mais de 20 anos, me dou ao trabalho (ou ao prazer) de traduzir tudo o que acho relevante em blogs e sites americanos especializados, pois sei que muitos não têm condições de ler outro idioma (como disse, leio relativamente bem) e seria uma pena tal quantidade de informação se perder desnecessariamente.

      Como disse, não escutei ainda o este podcast e estou adiantando este comentário simplesmente para mostrar meu repúdio à tal comentário de tua parte…. Nos próximos dias espero tecer um comentário realmente sobre essa edição…..

  • João Eugênio C. Brasl

    Agora que já escutei toda esta edição vou verdadeiramente comentar…

    Queria agradecer os comentários do PH, do Kaio e do Gabriel frente à minha reclamação. Percebi, na fala de todos vocês, e principalmente na do PH, todo o cuidado e carinho na análise, mostrando a importância com minha participação ao mesmo tempo que com a identidade do Iradex. Como já disse antes, sou fã declarado de vocês e ainda mais agora.

    Agora alguns comentários. Primeiramente queria contestar quando alguém disser que vocês mesmos achavam que o podcast, às vezes, poderia não parecer ser para a massa. Discordo… Acho que que ele é para todos sim. Como já disse no comentário particular ao outro ouvinte, por considerar que devemos inundar a rede com toda a natureza de temas e assuntos, principalmente hoje em dia, que ela está tão universal. Minha preocupação é mais pela universalidade do acesso…

    Quanto ao caso do inglês, acho que hoje me dia ele é muito difundido além de concordar dele ser uma necessidade, muito mais do que imaginamos. No meu caso, na minha geração (e não ou tão velho assim PH, tenho só 43), por questões profissionais ligado ao curso de história tive que optar por outros idiomas, deixando o inglês apenas na leitura! Mas mesmo ele sendo tão difundido e necessário não esqueçamos que no Brasil ainda temos e vivemos em extremos. Tenho alunos do nono ano da escola pública que mal sabem o português rudimentar… imaginem o inglês deles?! Tenho turmas inteiras que precisam decidir entre assistir aula ou trabalhar para ajudar no sustento da casa… Mas mesmo assim como não nos preocuparmos com que eles também tenham acesso ao máximo de informação de qualidade possível? Por isso me vejo na obrigação de difundir, de universalizar ao máximo o conhecimento e a informação, mas tendo sempre como norte os limitantes.

    Adorei a ideia do curso de inglês para mim, mas no momento estou me aventurando pelo japonês, como disse, por questões profissionais!

    No mais, agradeço à preocupação que terão em analisar a abrangência e possibilidade de acesso daqui em diante…… (^_^)/

    Finalizando…vocês três me provaram, mais uma vez, dos motivos te os ter em meu rol de preferências semanais… Costumo usar podcasts em sala de aula e posso garantir que em 2015 o Iradex fará sua estréia em minha sala de aula. Parabéns, como disse, pelo cuidado e zelo com a opinião de um simples ouvinte….

    Um abração à todos!!!!

    • Gabriel Franklin

      Eita João, agora que a gente vai ser ouvido pelos seus alunos vou maneirar nos palavrões que saem sem querer as vezes! =D

      Como sempre, excelente intervenção!

  • Henrique Pinheiro

    Meus caros, ouvinte novo também tem voz? Apesar de só ter conhecido o Iradex há três semanas, pinçando alguns episódios passados, fui fisgado e seguirei acompanhando. Daí, a gente se sente de casa e vai abrindo a porta de geladeira. 😀

    Eu entendo a frustração que o João Eugênio deve ter sentido e a preocupação de vocês com a crítica, por se tratar de um ouvinte tão presente, mas não posso concordar que a solução seja limitar as indicações pelo fato de que algumas pessoas não poderão aproveitá-la. Sim o João e diversos outro têm dificuldade com o inglês, mas certamente uma pá de outros ouvintes poderão curtir. Já pensaram se a partir de agora vocês só puderem fazer indicações tirando o MDC das possibilidades de acesso ou mesmo aos gostos de seus leitores? Ferrou-se, não? 😀

    Um dos que pesquei do passado foi o 032 – Saga Gigante. The Iron Giant é um filme que já assisti algumas vezes e gosto muito. Baixei o episódio por causa disso, por ser um assunto familiar com o qual poderia medir a minha afinidade com o Iradex. De lambuja veio Saga, que também foi “vendido” com muito carinho por vocês, como sendo uma das coisas mais fodas dos quadrinhos naquela época e, vejam só, não me pegou, não é a minha praia e certamente não irei ler. Ainda assim, ouvi interessadíssimo o que tinham a dizer sobre o quadrinho.

    Convenhamos, ele também não é acessível a todos. O PH mesmo disse, salvo engano, que R$50 por encadernado, por mais que valha (qualidade), não chegará a todos. Isso pensando no preço. Se extrapolarmos para a plataforma imagino que, mesmo tendo uma maioria de ouvintes ligados em quadrinhos, não seja para todos.

    [ – – Eu avisei no começo do texto que era prolixo? Acho que não, né? :p – – ]

    Lendo o comentário do João Eugênio abaixo, entendo também a preocupação com seus alunos por acesso à informação e, meu caro, não quero ensinar o vigário a rezar a missa, mas traduzindo tudo para os seus alunos ou leitores do RPG você está ao mesmo tempo entregando e cerceando informação. O conteúdo do texto vai, o conhecimento da outra língua é retirado, o que os impede de driblar a sua curadoria e buscar sozinho outras informações, concorda? (Não que a sua curadoria seja ruim, apenas aponto o fato de que isso aconteceria.)

    E oportunidade para aqueles que não têm qualquer domínio da língua não faltam. Eu sugeriria dois sites gratuitos para isso: https://www.duolingo.com/ e http://livemocha.com/. No primeiro eu estou estudando Italiano e no segundo Russo. Acho a didática do Duolingo, que tem inclusive app pra smartphone, bem fácil de levar. O Livemocha me parece mais chatinho e tem uma moeda interna que pode ser comprada com dinheiro real ou trocada por “serviços comunitários” para aqueles que estão aprendendo o português (Corrigir os exercícios dos gringos. É divertido.).

    Ambos oferecem inglês e espanhol para lusófonos, do beabá ao “futuro do pretérito imperfeito mais que perfeito”.

    Assim sendo, clamo aos Iradexes que não parem de recomendar coisas em outras línguas e quem sabe possam sugerir estes sites para os ouvintes.

    Abraços.

    • João Eugênio C. Brasil

      Salve Henrique….

      Concordo em parte contigo… realmente o meu inglês (de leitura) começou a se desenvolver com traduções de quadrinhos da Marvel, cards de Magic e livros de RPGs importados…. A ânsia que eu tinha em descobrir aquele novo universo me fez ir atrás do aprendizado do idioma (como já disse, para leitura)…. Concordo contigo quanto ao perigo de eu traduzir o material para aqueles que acompanham meu blog, mas não sei se seria tão cerceador assim….

      Quanto aos meus alunos já são outros quinhentos….hehehehehhe…… eles não têm e não terão acesso à um outro idioma (infelizmente)…. Nem mesmo o português é uma língua de conhecimento deles e lutamos contra isso como gladiadores enfrentando leões nas arenas romanas antigas….

      Claro que não tenho a resposta ou a fórmula correta….. tenho medo de não conseguir fazer algo ou de perder tempo não tentando nada….

      …é frustrante!

      Um abração!!!!

    • Gabriel Franklin

      Opa Henrique, ouvinte novo é tão bom quanto ouvinte velho!

      Sobre a nossa filosofia de indicações, acho que você captou bem a mensagem que a gente quis passar. Muitas vezes a indicação não vai “pegar” todo mundo, mas podem ter certeza que se a gente trouxe pro programa é uma coisa que é no mínimo interessante de acompanhar. É uma chance de conhecer coisas que talvez nunca fossem fazer parte do nosso círculo de interesses. As vezes a gente mesmo gravando ali acaba sendo “conquistado” pelas indicações dos colegas.

      Ótimas dicas de sites. Eu já conhecia os dois, inclusive comecei agora o curso de russo no Livemocha e to gostando bastante (principalmente da parte de corrigir os gringos).

      Grande abraço e sinta-se à vontade para comentar o quanto quiser!

  • Meus caros, ouvinte novo também tem voz? Apesar de só ter conhecido o Iradex há três semanas, pinçando alguns episódios passados, fui fisgado e seguirei acompanhando. Daí, a gente se sente de casa e vai abrindo a porta de geladeira. 😀

    Eu entendo a frustração que o João Eugênio deve ter sentido e a preocupação de vocês com a crítica, por se tratar de um ouvinte tão presente, mas não posso concordar que a solução seja limitar as indicações pelo fato de que algumas pessoas não poderão aproveitá-la. Sim o João e diversos outro têm dificuldade com o inglês, mas certamente uma pá de outros ouvintes poderão curtir. Já pensaram se a partir de agora vocês só puderem fazer indicações tirando o MDC das possibilidades de acesso ou mesmo aos gostos de seus leitores? Ferrou-se, não? 😀

    Um dos que pesquei do passado foi o 032 – Saga Gigante. The Iron Giant é um filme que já assisti algumas vezes e gosto muito. Baixei o episódio por causa disso, por ser um assunto familiar com o qual poderia medir a minha afinidade com o Iradex. De lambuja veio Saga, que também foi “vendido” com muito carinho por vocês, como sendo uma das coisas mais fodas dos quadrinhos naquela época e, vejam só, não me pegou, não é a minha praia e certamente não irei ler. Ainda assim, ouvi interessadíssimo o que tinham a dizer sobre o quadrinho.

    Convenhamos, ele também não é acessível a todos. O PH mesmo disse, salvo engano, que R$50 por encadernado, por mais que valha (qualidade), não chegará a todos. Isso pensando no preço. Se extrapolarmos para a plataforma imagino que, mesmo tendo uma maioria de ouvintes ligados em quadrinhos, não seja para todos.

    [ – – Eu avisei no começo do texto que era prolixo? Acho que não, né? :p – – ]

    Lendo o comentário do João Eugênio abaixo, entendo também a preocupação com seus alunos por acesso à informação e, meu caro, não quero ensinar o vigário a rezar a missa, mas traduzindo tudo para os seus alunos ou leitores do RPG você está ao mesmo tempo entregando e cerceando informação. O conteúdo do texto vai, o conhecimento da outra língua é retirado, o que os impede de driblar a sua curadoria e buscar sozinho outras informações, concorda? (Não que a sua curadoria seja ruim, apenas aponto o fato de que isso aconteceria.)

    E oportunidade para aqueles que não têm qualquer domínio da língua não faltam. Eu sugeriria dois sites gratuitos para isso: https://www.duolingo.com/ e http://livemocha.com/. No primeiro eu estou estudando Italiano e no segundo Russo. Acho a didática do Duolingo, que tem inclusive app pra smartphone, bem fácil de levar. O Livemocha me parece mais chatinho e tem uma moeda interna que pode ser comprada com dinheiro real ou trocada por “serviços comunitários” para aqueles que estão aprendendo o português (Corrigir os exercícios dos gringos. É divertido.).

    Ambos oferecem inglês e espanhol para lusófonos, do beabá ao “futuro do pretérito imperfeito mais que perfeito”.

    Assim sendo, clamo aos Iradexes que não parem de recomendar coisas em outras línguas e quem sabe possam sugerir estes sites para os ouvintes.

    Abraços.

    • Gabriel Franklin

      Opa Henrique, ouvinte novo é tão bom quanto ouvinte velho!

      Sobre a nossa filosofia de indicações, acho que você captou bem a mensagem que a gente quis passar. Muitas vezes a indicação não vai “pegar” todo mundo, mas podem ter certeza que se a gente trouxe pro programa é uma coisa que é no mínimo interessante de acompanhar. É uma chance de conhecer coisas que talvez nunca fossem fazer parte do nosso círculo de interesses. As vezes a gente mesmo gravando ali acaba sendo “conquistado” pelas indicações dos colegas.

      Ótimas dicas de sites. Eu já conhecia os dois, inclusive comecei agora o curso de russo no Livemocha e to gostando bastante (principalmente da parte de corrigir os gringos).

      Grande abraço e sinta-se à vontade para comentar o quanto quiser!

  • Warley Silva

    Fala galera do Iradex, uma ótima série que vocês não comentaram, e pelos
    podcasts que escuto, rarissimos falam é Banshee, ela se encontra hoje
    na 3° Temporada, a sinopse dela é a seguinte: “Lucas Hood (Antony Starr)
    é um ex-golpista e um mestre do crime, e
    assume a identidade de um Xerife assassinado em Banshee, na
    Pennsylvania, para continuar suas atividades ilegais. Impondo seu
    próprio
    senso de justiça na cidade que é mais violenta que parece.”. A série
    tem muita violência, algumas cenas de nudez, e uma boa dose de ação,
    dêem uma chance que vocês não vão se arrepender.

    • Gabriel Franklin

      Cara, já tinha ouvido falar dessa série mas não dessa forma que você apresentou. Vou acompanhar certeza!

  • Warley Silva

    Fala galera do Iradex, uma ótima série que vocês não comentaram, e pelos
    podcasts que escuto, rarissimos falam é Banshee, ela se encontra hoje
    na 3° Temporada, a sinopse dela é a seguinte: “Lucas Hood (Antony Starr)
    é um ex-golpista e um mestre do crime, e
    assume a identidade de um Xerife assassinado em Banshee, na
    Pennsylvania, para continuar suas atividades ilegais. Impondo seu
    próprio
    senso de justiça na cidade que é mais violenta que parece.”. A série
    tem muita violência, algumas cenas de nudez, e uma boa dose de ação,
    dêem uma chance que vocês não vão se arrepender.

    • Gabriel Franklin

      Cara, já tinha ouvido falar dessa série mas não dessa forma que você apresentou. Vou acompanhar certeza!

  • Gabriel Franklin

    Eita João, agora que a gente vai ser ouvido pelos seus alunos vou maneirar nos palavrões que saem sem querer as vezes! =D

    Como sempre, excelente intervenção!