Iradex Podcast 30: Monstro de Chapéu

Quem imaginou que o Iradex faria um especial só de cultura japa? Vale a pena assistir One Piece? Que tal um mangá tenebrosamente pesado e diferente? Isso e muito mais no Iradex Podcast da semana.

Participaram desse podcast: Raphael PH Santos, Kaio Anderson, Gabriel Franklin e o convidado Jurandir Filho.

DOWNLOAD MP3 | FEED RSS | iTUNES


Indicações e links


Assine o podcast


 Contato


Playlist do Kaio

  • samuel mascarenhas

    O manga lança um capitulo por semana, numa revista com vários outros
    títulos, e a cada 3 meses mais ou menos sai o volume, com uns 10
    capítulos mais ou menos. J a o anime sai uma vez por semana, ele só para
    se houver algum evento no Japão no mesmo horário que passa. o manga só
    para em feriados e pausas do autor(doença e eventos).

  • samuel mascarenhas

    O manga lança um capitulo por semana, numa revista com vários outros
    títulos, e a cada 3 meses mais ou menos sai o volume, com uns 10
    capítulos mais ou menos. J a o anime sai uma vez por semana, ele só para
    se houver algum evento no Japão no mesmo horário que passa. o manga só
    para em feriados e pausas do autor(doença e eventos).

  • Daniel Cramer

    Olá olá, achei muito bacana a idéia das pautas dos arcos, eu entendo
    perfeitamente o entusiasmo do Jurandi, pelo fato no universo ser muito
    grande, variado e detalhado fica muito difícil sintetizar todas as suas
    facetas. Eu leio desde 97 e não conseguiria resumir sem deixar escapar
    algo de importante.

    Mas Ph se prepare, as ilhas impossíveis, os
    mares improváveis, os sede de sangue dos piratas, a caçada implacável da
    marinha e acima de tudo, o companheirismo do bando do chapéu de palha
    vai te fazer entrar de cabeça na aventura.

    Ler o mangá me faz voltar a ser criança, espero que faça o mesmo com vocês.

  • Olá olá, achei muito bacana a idéia das pautas dos arcos, eu entendo
    perfeitamente o entusiasmo do Jurandi, pelo fato no universo ser muito
    grande, variado e detalhado fica muito difícil sintetizar todas as suas
    facetas. Eu leio desde 97 e não conseguiria resumir sem deixar escapar
    algo de importante.

    Mas Ph se prepare, as ilhas impossíveis, os
    mares improváveis, os sede de sangue dos piratas, a caçada implacável da
    marinha e acima de tudo, o companheirismo do bando do chapéu de palha
    vai te fazer entrar de cabeça na aventura.

    Ler o mangá me faz voltar a ser criança, espero que faça o mesmo com vocês.

  • Onihime

    Eu acompanho o Iradex a bastante tempo mas nunca quis comentar, porém dessa vez não da pra ignorar. Apesar de eu não me considerar Otaku gosto muito de mangás e animes.

    Conheço as duas obras indicadas e queria dizer algumas coisas, que acho que ficaram faltando provavelmente pelo fato não quererem soltar spoilers e eu também não vou dizer nenhum.

    Quando falaram de Monster acho que deveria ter falado que quando o Médico vai salvar a criança ao mesmo tempo acontece um acidente com o prefeito da cidade e o chefe do hospital manda o Medico ir cuidar do prefeito pois este era mais importante que um menino qualquer. Entretanto Tenma escolhe cuidar do menino primeiro e o prefeito acaba morrendo e por isso acontece o que acontece como o Gabriel bem falou. Eu acho essa obra muito mais psicologica do que terror.

    Sobre One Piece, essa esta no meu coração, quando o Jurandir começou a falar ja comecei a ficar emocionado lembrando dos personagens. O Jurandir não quis falar muito pra nao dar spoiler mas uma coisa sobre a Rena que ele poderia ter falado é que ela também comeu uma fruta do demonio que é a do tipo que transforma as pessoas em animais. No caso da Rena ele (é uma rena macho) comeu a fruta do Humano (levando em consideração que o ser humano tbm é um animal, pode ter sido uma jogadinha do autor) por isso ele pode falar como humano e assumir uma forma humanoide apesar de continuar com aparencia de Rena e por isso as pessoas chamam ele de monstro.
    Acho que se quiserem se aventurar por One Piece e não tiverem paciencia deve ler o mangá, é uma obra que na minha opinião tem um universo facinante mas começa muito devagar e o no anime esse devagar é ainda mais prolongado, mas pra mim é um história que começa mais ou menos, vai pra bom, ótimo, excelente, espetacular e em certos arcos a construção e como ele termina chega a ser genial. Alabasta que o Jurandir citou, tem um dos finais mais emocionantes que ja vi numa história, na minha opinião. E como a maioria dos fãs de one piece falam, se você terminar Alabasta e ainda não tiver gostado, esta obra não é pra você. ótimo cast, nunca pensei que trariam esse tema, muito bom trabalho ao PH e a sua equipe.

    • Ótimo comentário!

      Bem elucidativo. Valeu, man!

    • Gabriel Franklin

      Pois é. Eu não quis falar muito dos “acidentes” porque podia dar algum spoiler. Mas é bem do jeito que você falou, Monster é mais psicológico do que terror. =D

  • Onihime

    Eu acompanho o Iradex a bastante tempo mas nunca quis comentar, porém dessa vez não da pra ignorar. Apesar de eu não me considerar Otaku gosto muito de mangás e animes.

    Conheço as duas obras indicadas e queria dizer algumas coisas, que acho que ficaram faltando provavelmente pelo fato não quererem soltar spoilers e eu também não vou dizer nenhum.

    Quando falaram de Monster acho que deveria ter falado que quando o Médico vai salvar a criança ao mesmo tempo acontece um acidente com o prefeito da cidade e o chefe do hospital manda o Medico ir cuidar do prefeito pois este era mais importante que um menino qualquer. Entretanto Tenma escolhe cuidar do menino primeiro e o prefeito acaba morrendo e por isso acontece o que acontece como o Gabriel bem falou. Eu acho essa obra muito mais psicologica do que terror.

    Sobre One Piece, essa esta no meu coração, quando o Jurandir começou a falar ja comecei a ficar emocionado lembrando dos personagens. O Jurandir não quis falar muito pra nao dar spoiler mas uma coisa sobre a Rena que ele poderia ter falado é que ela também comeu uma fruta do demonio que é a do tipo que transforma as pessoas em animais. No caso da Rena ele (é uma rena macho) comeu a fruta do Humano (levando em consideração que o ser humano tbm é um animal, pode ter sido uma jogadinha do autor) por isso ele pode falar como humano e assumir uma forma humanoide apesar de continuar com aparencia de Rena e por isso as pessoas chamam ele de monstro.
    Acho que se quiserem se aventurar por One Piece e não tiverem paciencia deve ler o mangá, é uma obra que na minha opinião tem um universo facinante mas começa muito devagar e o no anime esse devagar é ainda mais prolongado, mas pra mim é um história que começa mais ou menos, vai pra bom, ótimo, excelente, espetacular e em certos arcos a construção e como ele termina chega a ser genial. Alabasta que o Jurandir citou, tem um dos finais mais emocionantes que ja vi numa história, na minha opinião. E como a maioria dos fãs de one piece falam, se você terminar Alabasta e ainda não tiver gostado, esta obra não é pra você. ótimo cast, nunca pensei que trariam esse tema, muito bom trabalho ao PH e a sua equipe.

    • Ótimo comentário!

      Bem elucidativo. Valeu, man!

    • Gabriel Franklin

      Pois é. Eu não quis falar muito dos “acidentes” porque podia dar algum spoiler. Mas é bem do jeito que você falou, Monster é mais psicológico do que terror. =D

  • Caio Cesar

    O segredo de One Piece é só um, ele te emociona. Não tem esferas do dragão pra trazer o seu personagem favorito de volta.

    Um adendo sobre o motivo de One Piece ter muitos episódios. Não é só culpa dos fillers. O anime começa com a abertura, em seguida vem uma introdução, depois da introdução tem o preview do último episódio. O anime começa mesmo quando o player já está com 4~5 minutos. Ou seja, na realidade cada episódio dura 15~17 minutos. Normalmente um anime tem 23 minutos. Parece pouco, mas são 700 episódios e no final isso é muito. É uma jogada deles.

    Então se formos avaliar tecnicamente, o trabalho que o estúdio faz não é muito louvável.

    Tem um anime com 148 episódios chamado “Hunter X Hunter” tão complexo e emocionante quanto, feito por um estúdio honesto, do mesmo escritor de “Yu Yu Hakusho”, é brilhante e só não vende mais que One Piece porque o autor “lança 2 capítulos por ano”. Fica aí minha recomendação pro Juras.

    A ideia de falar sobre mangás/animes é muito boa, portanto que circule obras complexas como Monster. Acho que não é a primeira vez, no Iradex #07 alguém recomendou Shingeki no Kyojin, é um mangá muito bom também.

    Tem muita coisa a ser explorada nessa área, chato mesmo é ficar falando só de Marvel e DC. Assunto saturado que sai de 3 em 3 semanas em certos podcasts…

    • Foi o Dyego, do Modomeu.com e 513 Podcast, indicou o Attack On Titan.

  • Caio C

    O segredo de One Piece é só um, ele te emociona. Não tem esferas do dragão pra trazer o seu personagem favorito de volta.

    Um adendo sobre o motivo de One Piece ter muitos episódios. Não é só culpa dos fillers. O anime começa com a abertura, em seguida vem uma introdução, depois da introdução tem o preview do último episódio. O anime começa mesmo quando o player já está com 4~5 minutos. Ou seja, na realidade cada episódio dura 15~17 minutos. Normalmente um anime tem 23 minutos. Parece pouco, mas são 700 episódios e no final isso é muito. É uma jogada deles.

    Então se formos avaliar tecnicamente, o trabalho que o estúdio faz não é muito louvável.

    Tem um anime com 148 episódios chamado “Hunter X Hunter” tão complexo e emocionante quanto, feito por um estúdio honesto, do mesmo escritor de “Yu Yu Hakusho”, é brilhante e só não vende mais que One Piece porque o autor “lança 2 capítulos por ano”. Fica aí minha recomendação pro Juras.

    A ideia de falar sobre mangás/animes é muito boa, portanto que circule obras complexas como Monster. Acho que não é a primeira vez, no Iradex #07 alguém recomendou Shingeki no Kyojin, é um mangá muito bom também.

    Tem muita coisa a ser explorada nessa área, chato mesmo é ficar falando só de Marvel e DC. Assunto saturado que sai de 3 em 3 semanas em certos podcasts…

    • Foi o Dyego, do Modomeu.com e 513 Podcast, indicou o Attack On Titan.

  • João Eugênio Córdova Brasil

    Passei por uma história verdadeiramente surreal hoje. Tão acostumado de escutar o
    Raphael PH Santos contando dos seus inusitados encontros com fãs do Iradex
    pelas linhas de ônibus de sua cidade, eis que eu, indo para o terminal de
    ônibus da avenida Antônio de Carvalho, para pegar o ônibus da linha T8 e ir par
    ao Parque Moinhos de Vento, me deparo adivinhem com quem? Com o próprio PH.
    Fiquei curioso e corri na direção dele para, desta vez, tornar suas estórias
    verídicas.

    Comecei com a pergunta que não queria calar: “PH?! O que fazes aqui no sul, guri?” Ele
    me contou que de tanto tomar ônibus lá no nordeste, acabou parando aqui. Claro
    que não acreditei e já emendei meus comentários!

    “-Pois saiba que sou fã do Iradex e não sei o que me agrada mais, o belíssimo
    sotaque ou as maravilhosas sugestões! Mas ainda acho que duas dicas por
    programa é muito pouco… sempre fico com aquele gostinho de quero mais…
    espero que repensem isso!!! No mais acho show os temas tão variados sempre ficando
    ansioso para saber quais serão as dicas e sugestões da próxima semana! Além
    disso, as trilha sonora do Kaio Anderson são um capítulo à parte, apresentando
    novidades tiradas nem imagino de onde! Claro que também acho que a presença
    feminina deve ser ampliada, acabando com essa hegemonia do clube do bolinha!
    Continuem assim rapaziada pois está TRI LEGAL!”

    Depois de um caloroso cumprimento de despedida, bem ao estilo do sul, e uma promessa
    de uma roda de chimarrão numa segunda visita dele à Porto Alegre, o deixei para
    trás pegando meu ônibus e lembrando da ótima última edição do Iradex. Ainda à
    tenho em celular, recheada de mangás e animes, algo que curto muito, e que
    ficou especial com a participação do Jurandir “Rapaduracast” Filho e seus
    comentários apaixonados!!!

    Me sinto cada vez mais nordestino, mesmo aqui no sul…

  • João Eugênio Córdova Brasil

    Passei por uma história verdadeiramente surreal hoje. Tão acostumado de escutar o
    Raphael PH Santos contando dos seus inusitados encontros com fãs do Iradex
    pelas linhas de ônibus de sua cidade, eis que eu, indo para o terminal de
    ônibus da avenida Antônio de Carvalho, para pegar o ônibus da linha T8 e ir par
    ao Parque Moinhos de Vento, me deparo adivinhem com quem? Com o próprio PH.
    Fiquei curioso e corri na direção dele para, desta vez, tornar suas estórias
    verídicas.

    Comecei com a pergunta que não queria calar: “PH?! O que fazes aqui no sul, guri?” Ele
    me contou que de tanto tomar ônibus lá no nordeste, acabou parando aqui. Claro
    que não acreditei e já emendei meus comentários!

    “-Pois saiba que sou fã do Iradex e não sei o que me agrada mais, o belíssimo
    sotaque ou as maravilhosas sugestões! Mas ainda acho que duas dicas por
    programa é muito pouco… sempre fico com aquele gostinho de quero mais…
    espero que repensem isso!!! No mais acho show os temas tão variados sempre ficando
    ansioso para saber quais serão as dicas e sugestões da próxima semana! Além
    disso, as trilha sonora do Kaio Anderson são um capítulo à parte, apresentando
    novidades tiradas nem imagino de onde! Claro que também acho que a presença
    feminina deve ser ampliada, acabando com essa hegemonia do clube do bolinha!
    Continuem assim rapaziada pois está TRI LEGAL!”

    Depois de um caloroso cumprimento de despedida, bem ao estilo do sul, e uma promessa
    de uma roda de chimarrão numa segunda visita dele à Porto Alegre, o deixei para
    trás pegando meu ônibus e lembrando da ótima última edição do Iradex. Ainda à
    tenho em celular, recheada de mangás e animes, algo que curto muito, e que
    ficou especial com a participação do Jurandir “Rapaduracast” Filho e seus
    comentários apaixonados!!!

    Me sinto cada vez mais nordestino, mesmo aqui no sul…

  • Fernando Douglas Miranda

    Gostei da ideia de um programa para One piece principalmente pq só vi o mangá,será legal ouvir vcs falando e talvez falando de algum filler. O One piece tem uma boa, dá para discutir vários temas que a serie aborda, estarei no aguardo.

    VLw pelas dicas, apesar de que dessa vez conhecia quase todas, foi um excelente programa

  • Fernando Douglas Miranda

    Gostei da ideia de um programa para One piece principalmente pq só vi o mangá,será legal ouvir vcs falando e talvez falando de algum filler. O One piece tem uma boa, dá para discutir vários temas que a serie aborda, estarei no aguardo.

    VLw pelas dicas, apesar de que dessa vez conhecia quase todas, foi um excelente programa

  • Bravehunter

    Por favor, mais One Piece!!! O Oda conseguiu me emocionar com a ‘morte’ de um navio. Preciso dizer mais nada!

  • Moisés Benicio

    Por favor, mais One Piece!!! O Oda conseguiu me emocionar com a ‘morte’ de um navio. Preciso dizer mais nada!

  • GUSTAVO URZETTA

    ONE PIECE agoraaaaaaaaaaaaaa

  • GUSTAVO URZETTA

    ONE PIECE agoraaaaaaaaaaaaaa

  • Leonardo Denipoti

    muito bom ver um podcast sobre um mangá q gosto tanto!!!

  • Leonardo Denipoti

    muito bom ver um podcast sobre um mangá q gosto tanto!!!

  • Antonio Pimenta

    Juro q n entendo qual é o problema de começar a acompanhar algo q já possui mais de 600 episódios. Se a história é boa e n precisa ser acompanhada através de 50 revistas ou diferentes (como são alguns hqs) dá pra levar de boa. O bom de One Piece é q mesmo com essa quantidade enorme de capítulos/episódios, ele não é aquele tipo de coisa q parece esticada pra render mais do q deveria originalmente(tipo supernatural). O mangá já passou do capítulo 700 e ainda falta muita coisa pra ser explorada.

  • Antonio Pimenta

    Juro q n entendo qual é o problema de começar a acompanhar algo q já possui mais de 600 episódios. Se a história é boa e n precisa ser acompanhada através de 50 revistas ou diferentes (como são alguns hqs) dá pra levar de boa. O bom de One Piece é q mesmo com essa quantidade enorme de capítulos/episódios, ele não é aquele tipo de coisa q parece esticada pra render mais do q deveria originalmente(tipo supernatural). O mangá já passou do capítulo 700 e ainda falta muita coisa pra ser explorada.