20-Change-e1326315534470

Vida de interneteiro não é fácil

Comecei recentemente a fazer um vlog, o vlogIRADEX. Nele falo de tudo, inclusive nada - a edição bonita não é minha, é do amigo Rodrigo Tucano. Ao mesmo tempo, comecei a reiterar algo que já tinha pensado na época que só fazia podcast. A vida de quem resolve se expor na internet, pelo menos na internet, muda.

Citarei algumas dicas para quem está começando a querer se expor. Não quero ser pedante, nunca. Quem me conhece sabe. São só alguns alertas que aprendi com o tempo.

1) "Ninguém verá isso mesmo..."

De começo se pensa: "Ninguém verá isso, então posso fazer qualquer coisa". Primeiro erro! Muita gente vai ver, ouvir, ler, por mais até que você não queira. Torça para que algo "errado" que você falou - pelo menos errado para os olhos conservadores da sociedade - não se volte para você. O engraçado às vezes sai caro.

2) Você não é tão famoso assim

Não é. Você pode até ser famoso na internet, no youtube, no mIRC (é o novo), mas isso é um mundinho e o "mundo lá fora" é extremo. Você continuará pegando ônibus e pagando por isso, por mais que a FIAT ou a Ford te mandem mimos todos os meses. A vida de celebridades web acabam com as convenções, encontros e encontro para palestras. Só alguns poucos sobrevivem para além disso.

Digo mais, parece que fazer sucesso diretamente com internet é o de menos, vide vários amigos que fizeram real sucesso quando saíram desta para uma emissora de TV, rádio, jornal. É aí que o grande público te vê. Infelizmente, ou felizmente, o público da internet ainda (eu disse, ainda) é o pequeno.

3) Chefes e futuro chefes acessam a internet

Cuidado com o que vai dizer, gravar, como vai se vestir. Essa dica nem é muito longa. Só repito o tópico: seu chefe ou seu futuro chefe tem plenas condições financeiras de ter internet, lembre-se sempre disso.

4) Limites

Você vai ficando famoso em um determinad nicho e é normal que as pessoas queiram falar com você, te adicionar no Skype, no Facebook, dentre outros. Atenda a todos, mas coloque limites. Nem sempre é sadio largar horas de um possível trabalho conversando o que você já sabe sobre seu blog, vlog ou podcast com leitores ou ouvintes. A melhor hora é fazer disso uma hora de trabalho, a hora de se relacionar. Final de palestra é o melhor momento pra isso. Depois deve-se sempre voltar a concentrar no trabalho daquela determinada hora.

5) Sabem muito sobre você

Ao gravar podcast ou vlog, ou até mesmo ter um blog pessoal demais, acabamos falando demais, sobretudo com relação a nós mesmos. Acabamos expondo momentos da vida, compartilhando sensações e, enfim, assuntos que só falaríamos ao amigo mais próximo.

As pessoas pensam que te conhece e, pior, pensam que por te conhecer você automaticamente as conhece, mas nem é assim. Geralmente, quando isso acontece, o assunto fica acontecendo somente de um lado. Diálogo mesmo praticamente não existe.

É isso. Você "interneteiro" escreva suas experiências com relação a esse assunto.