vitrine-promocao-leonel-daniel

Resultado da promoção O Caçador de Apóstolos + SketchBook do Daniel HDR

Os ganhadores devem enviar um e-mail para contato@iradex.net com seu endereço completo para que os prêmios sejam enviados.

Muito obrigado a todos que participaram. Foram várias respostas (uma maior que a outra, ufa!) e muita coisa de qualidade. Vocês deixam eu roubar pra mim? Rs.

Vamos aos ganhadores.

O Caçador de Apóstolos, de Leonel Caldela

Ganhador: Odair de Barros Junior - @nanoticias

Durval Ross poderia ter sido um grande herói. Ainda jovem recusava os conselhos do pai, um velho construtor muito zeloso na educação do único filho, e passava boa parte do seu tempo aprendendo a manejar o arco e a espada com o filho do ferreiro da pequena Vila Alameda. Entediado passou a usar cães selvagens e gatos como alvo para suas flechas. Se tornou famoso como ranger quando usou essa habilidade para matar um grupo de goblins que tentava saquear a vila. Brigou com o pai e por isso saiu de casa em busca de aventuras. Em meio a suas andanças apaixonou-se pela elfa Alaana, uma feiticeira que pertencia a um grupo de bardos. Eles tiveram um filho o que os obrigou a largar a vida de aventureiros. Durval se tornou guarda costas de um comerciante chamado Said. Em um determinado assalto à loja de seu Said, o ranger sofreu graves ferimentos na mão esquerda. Necrosada, amputou-a. Pelo menos não terminou morto como Said. Meses sem aventuras, sem profissão. Alaana não suportou, fugindo com um ex-paladino de passagem pela região. O filho morreu de uma doença misteriosa aos cinco anos. Sem dinheiro para enterra-lo, foi jogado no rio que atravessa Alameda. Todos os dias, durante anos, Durval subia a ponte que cruzava esse rio e chorava pelo filho e por Alaana. Após os vários anos de sofrimento e luto foi procurado por um senhor que ofereceu-lhe um emprego. Essa labuta exigia somente inteligência e astúcia. Durval tinha os dois. Agora conhecido como o Velho Ross, o nada mais jovem Durval aceitou. Recebeu um manto cinza com capuz e um livro contendo "1000 Charadas Para Ler Antes do Mundo Acabar". Desse dia em diante ele se tornou O VELHO QUE FAZ PERGUNTA NA PONTE.

SketchBook do Daniel HDR

Ganhador: Elson Lucas Ribeiro Soares - @Mephyros

Golgor é um goblin como todos os outros, exceto por uma coisa, amor ao mar. Esperto e engenhoso além do padrão até para sua raça, vive da pirataria e de palavras rápidas. Vive na zona portuária de Mapetrim contando suas bravatas de como venceu um batalhão de centuriões de Tapista sozinho, ou escapou de um kráken enquanto seu navio era engolido (mesmo que ele esteja ancorado enquanto fala). Vive da pirataria, invadindo e pilhando navios mercantes e navios de estudiosos que vão para Galrasia. Seu maior desejo é conseguir um artefato chamado "Boca do Dragão", que dizem estar enterrado em Galrasia. O ítem é parte de um imenso tesouro pirata. Apesar da astúcia típica dos piratas, é medroso como todo goblin, vive pelo dinheiro, corre pela bebida. Farra e briga na taverna sempre é com ele, mesmo que saia no meio dela com sua garrafa de rum a correr para zarpar o mais rápido possível.