O Cravo Bem Temperado: Sonho de uma Noite de Verão

Conheça duendes e fadas nesse bosque fantástico

Durante a minha jornada pelo conhecimento musical, me deparo com músicas belíssimas e, algumas, muito poderosas. Gosto muito de falar de histórias ou ideias traduzidas em forma de música e, hoje, falarei de uma composição inspirada em uma obra do dramaturgo inglês William Shakespeare (1564-1616).

O compositor alemão Felix Mendelssohn (1809-1847), um dos mais reconhecidos compositores do romantismo alemão, criou duas composições baseadas na obra “Sonho de uma noite de verão”, assinada por Shakespeare: uma abertura (introdução instrumental de uma peça coral ou dramática, durante o século XIX) escrita em 1826 e uma música de cena (música incidental composta para uma obra de teatro), de 1842.

“Sonho de uma noite de verão” é uma comédia fantástica ambientada em um bosque mágico habitado por fadas e duendes. Durante a noite mágica de São João, a mais curta do ano, o duende “Puck” junta e separa os casais enamorados que passeiam pelo bosque, causando divertidos encontros e situações equivocadas entre os amantes, uma comédia, na minha opinião, deliciosa.

A abertura de Mendelssohn foi feita durante sua juventude, quando tinha apenas 16 anos, revelando-se ao mundo, um verdadeiro prodígio. E fez a composição depois de ter lido a obra de Shakespeare. O compositor muito habilidoso, mesmo jovem, apresenta nuances e qualidades invejáveis. Traduz em sua música a dança dos duendes e fadas, a agilidade dos pés e a alegria – e diversão – desses seres em música.

Já a música de cena, criada em 1842, foi encomendada pelo Imperador Frederico Guilherme IV, do reino da Prússia, para uma representação local da obra teatral homônima. A composição foi recebida como uma obra prima e, o mais incrível, foi não destoar de sua abertura inspirada na mesma obra feita na sua juventude.

Preste atenção no noturno presente na parte de Nº 7, onde a música toca entre o final da cena, em que os cansados amantes adormecem com a ajuda do duende. A música fala sobre o descanso, sobre o mundo dos sonhos, transmitindo um ar de alívio e tranquilidade.

Mendelssohn é daqueles compositores brilhantes que passam sua ideia de forma perfeita e objetiva, nos levando a onde ele deseja.

Uma curiosidade: a marcha nupcial presente na obra é usada ainda hoje em casamentos. Talvez a mais utilizada atualmente.

Embarque nessa viagem, divirta-se e aproveite essa bela música.

Playlist

Clique aqui para ouvir no Spotify


O Cravo Bem Temperado é uma coluna escrita por Vinícius Hilário, para nos aproximar da música erudita com um olhar atual e descomplicado.
Experimente, aprofunde-se, e deixe a boa música guiar suas emoções.

  • Mackenzie Melo

    Já estou ouvindo e adorando esse post em um dia de outono aqui onde moro.

    Fico sempre imaginando como eram essas primeiras apresentações, já que naquela época algo nem tinha como ser gravado e para se experienciar música (qualquer tipo) tinha que ser ao vivo e em cores.

    Valeu Vinícius.