Caça aos Fatos: Let's Play Two - Pearl Jam

Como eu escolho me sentir é como eu sou.

(INSIDE JOB, PEARL JAM)

Como se sente o torcedor de um time que não vence o campeonato nacional há mais de cem anos?

Eddie Vedder sabe bem e compartilhou esse sentimento no documentário Let’s Play Two.

Fanático pelo Chicago Cubs da liga norte-americana de beisebol, equipe motivo de piadas pelos anos na seca, o cantor quis juntar paixões: a sua banda e o seu time.

O registro das apresentações do Pearl Jam no lendário (e amaldiçoado?) Wrigley Field são acompanhadas pela jornada dos torcedores durante as finais em 2016.

Se o documentário Pearl Jam Twenty mostrava a cena “grunge” de Seattle, a morte do primeiro vocalista, a entrada de Eddie na banda e o sucesso alcançado, nesse, o foco está todo no carismático líder e na relação com sua cidade natal e time do coração.

A narrativa intercala bem as músicas dos shows com os altos e baixos nos jogos. Além disso, os depoimentos dos fãs na fila, da dona do bar em frente ao estádio, do gerente e ex-jogadores servem para nos envolver na torcida mesmo não acompanhando o esporte.

O ensaio aberto da banda em um terraço e o aquecimento da torcida por Vedder antes de um jogo decisivo são pontos altos.

Bem como a escolha de I’ve Got a Feeling dos Beatles para encerrar os shows.

Um sentimento de união que a música e o esporte propiciam às multidões.

Eu não perderei minha fé. Este é um trabalho interno diário.

(EDDIE VEDDER)

Onde assistir: Amazon Prime Video | Onde ouvir: Spotify


Aconteceu na vida? O documentário mostrou? A biografia revelou? A coluna Caça aos Fatos recomenda!
Conheça histórias dos outros, analisadas por Bruno Garcia.