A Adolescência Fantástica de Oxenfree

Quando se fala em adolescência, cada pessoa pensa em algo diferente. Uns sentem nostalgia do tempo bom que viveram, outros agradecem por ter, finalmente, passado por aquele momento infernal. Porém, uma constante em todas as histórias dessa fase são os fenômenos estranhos que acontecem conosco quando nos apaixonamos fortemente por alguém ou quando, sem explicação, sentimos um ódio mortal por algo.

Oxenfree é um jogo do gênero Adventure, lançado em 2016 para praticamente todas as plataformas, que fala sobre a adolescência. Os protagonistas são cinco jovens que resolvem ir para uma ilha curtir, beber e aproveitar esse tempo livre. Você controla Alex (uma jovem que perdeu o irmão), Ren (amigo de infância de Alex), Nona (a garota que Ren gosta), Clarissa (amiga de Nona e ex-namorada do irmão falecido de Alex) e Jonas (o meio irmão de Alex que foi lá para tentar se enturmar com ela).

Ren leva um rádio para essa ilha e, num local próximo à praia, pede que Alex o sintonize, e eles acabam acidentalmente acordando entidades que vivem na ilha que passam a alternar sua percepção da realidade.

Um grupo bastante heterogêneo de personalidades serve de guia para a história e a experiência sobrenatural serve de motivo para que esses personagens se abram e tenham conversas que nunca teriam.

Fica claro, desde o começo da narrativa, que Oxenfree é um jogo sobre diálogos. Neles você conhecerá seus companheiros e viverá os dramas pessoais e sobrenaturais de cada um dos personagens. Além das conversas entre os humanos, o jogo usa o rádio de Alex para ativar locais de alta interferência sobrenatural. Os diálogos de Oxenfree mostram a vulnerabilidade de cada um de uma maneira diferente, levando a diferentes tipos de finais, completamente baseados na maneira como a interação entre os personagens é realizada. O jogador é convidado a viver os dramas adolescentes e enfrentá-los como bem entender.

As entidades muitas vezes assumem o papel dos personagens, levando-os a confessarem seus segredos e, a partir disso, metáforas das mais diversas podem ser criadas. Em outros momentos também vemos personagens desabafando de medo, tensos por toda a situação que estão vivendo, onde os amigos compartilham problemas e encontram soluções juntos, frente a um medo maior.

Isolamento, saudade, amor, amizade e outros temas são abordados de maneira natural e sutil, sendo discutidos diretamente e sem rodeios pelos personagens que, enquanto tentam entender e sobreviver a entidades desconhecidas com poderes misteriosos, abrem-se diante do jogador ao encarar talvez a última oportunidade de serem realmente honestos em suas vidas.

Oxenfree mostra que, às vezes, para sermos sinceros, precisamos ver o quão efêmera a vida é e quanto os nossos amigos valem a pena. Uma história tão fantástica quanto mundana que, em todos os seus pontos de vista, fala de amizade.

Ficha técnica - Oxenfree

Ano de lançamento: 2016
Gênero: Adventure
Disponível para: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, Microsoft Windows, Linux, Android e iOS.

  • Mackenzie Melo

    Não sou de jogos, mas como acredito sinceramente que podemos sempre tirar algo de bom de tudo que experienciamos, vivenciamos e vivemos, ler o texto de Miguel e sentir isso vindo dele só me faz, cada vez mais, desejar conhecê-lo de perto para confirmar que ele é, realmente, Legalzão!
    Os gráficos do jogo são lindos!