Especial de Ano Todo com Clarice Falcão | Resenha

Quando Clarice abre seu show dizendo que sempre sonhou com um especial para TV, a referência mais rápida na cabeça de nós brasileiros ainda é o especial do Roberto Carlos na Globo. Essa é uma das referências mais fortes para a produção da Netflix.

Mas os especiais são também um formato bem difundido para a televisão americana e os de comédia são o que há de mais recente na estratégia de dominação mundial da Netflix.

Esse ano a plataforma já conseguiu exclusividade de grandes nomes do stand-up americano e ainda tem produzido outras apresentações menores e diferentes, não menos especiais. O especial de Clarice se encaixa melhor nessa segunda categoria.

O Especial de Ano Todo com Clarice Falcão se destaca justamente pelo seu formato estranho, pensado diretamente para a Netflix. Uma comédia musical com a missão de comemorar o maior número de datas ao longo de um ano. Assim não importa o mês que você está assistindo, ele ainda vai ser especial.

O jeito de escrever músicas de Clarice deixa o show realmente imprevisível, o que por si já garante um entretenimento digno de atenção durante toda sua hora de duração. Os únicos temas que parecem unir as composições são o niilismo e autodepreciação que já são marca registrada da cantora.

Participações da banda de apoio Exército de Bebês (uma pena que seu nome tenha sido removido do título original) não chegam a ser tão frequentes, mas valem ser notadas só pela piada ininterrupta que é o seu vocalista ao fundo do palco.

Apesar do especial ter sido escrito com a intenção de uma pequena narrativa, esse de longe não é seu ponto forte. Piadas interessantes e até interações fake com membros da plateia servem apenas como introdução para a próxima música e pronto. Essas piadas aleatórias se beneficiaram de um ou outro callback que as potencializasse.

Ao mesmo tempo, as piadas construídas para durar, envolvendo a produtora de palco Jô e um número final com neve, criam tanta expectativa que não conseguem entregar um fechamento à altura.

Mesmo não tendo o prestígio e o orçamento de produções parecidas como Oh, Hello na Broadway e o Especial de Dia dos Namorados com Michael Bolton, Clarice Falcão consegue apresentar uma experiência que merece ser assistida e com certeza vai te divertir.

Essas pequenas bizarrices são muita bem-vindas para quebrar o padrão de produções Originais de comédia que a Netflix vem fazendo no Brasil. Afinal, se eu estiver passeando no catálogo da Netflix procurando um bom stand-up, eu acho que vou preferir assistir um Louis C.K. ao invés de me arriscar com o especial do Felipe Neto.

Mas um especial de comédia musical, fofo e niilista feito no Brasil sempre terá minha atenção.

Assista aqui: Especial de Ano Todo com Clarice Falcão na Netflix