Familiar

Após uma noite de sono, tudo pareceu diferente. Diferente, porém familiar.

Familiar é um conto escrito por Adah Conti, distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex. Embarque nessa leitura.


Familiar

Abriu os olhos e ficou confusa. Estava na cama - não a do seu quarto - mas o ambiente parecia familiar. Sentiu o coração palpitar.

- O que está acontecendo?

Fechou os olhos e abriu novamente.

- Que lugar é esse?

Sem saber bem o que fazer, tentou se levantar e congelou.

- Corpo de menina. Sou eu. É meu quarto. Mas quando?

O coração quase saia pela boca. Sentiu tontura enquanto, vagarosamente, buscava a calma. Tinha certeza de não estar sonhando.

Passando os olhos pelo quarto, percebeu o irmão no berço. Ele começou a falar daquele jeito engraçado, com sílabas trocadas. Levantou os bracinhos pedindo ajuda para sair das grades. Ela sorriu porque não se lembrava dessa cumplicidade matutina.

Ouviu um latido e um arranhar na porta. Imediatamente o nome preencheu sua mente: Diana. Abriu a porta e a cachorrona entra, estabanada, acompanhada pelo pequinês preto e cego.

- Negrinho!

No corredor, avistou um revisteiro grande e redondo, repleto das revistas que a mãe colecionava e do jornal que a avó lia antes de começar o dia.

Desceu as escadas ouvindo as vozes e risos que preenchiam o local, juntamente com o cheiro de cigarro, hortelã e café.

Abriu a porta estranhando a altura da maçaneta. Do outro lado, o pai. A garota desaba em lágrimas.

Um abraço apertado, alguns minutos de silêncio, o desespero e o consolo.

- Eu morri?

O pai a abraça.


Esse conto foi escrito por Adah Conti para o Contos Iradex.
Para reprodução ou qualquer assunto de copyright a autora e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Adah é cientista por profissão e bruxa por vocação. Tem muitas vontades e poucas certezas. Ama gatos, chocolate e futebol. Tem sangue latino e alma britânica.
Sobre o projeto: Contos Iradex é um projeto colaborativo do site, com textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Se você tiver uma história que merece ser contada, envie um e-mail para contos@iradex.net.