Trainspotting: Escolhas

Escolha adaptar um livro escrito com o humor ácido de um dependente químico escocês para o cinema.

Escolha Danny Boyle para transformar o relato visceral e divertido das drogadas "aventuras" em obra cinematográfica marcante.

Escolha Ewan McGregor em inicio de carreira como protagonista carismático e alucinado.

Escolha retratar o submundo escocês de Edimburgo formada por jovens ansiosos, rebeldes, desbocados e desequilibrados viciados em heroína e adrenalina.

Escolha muito rock e eletropop britânico como trilha sonora para acompanhar a frenética história.

Escolha mostrar o lado podre e trágico das drogas ao mesmo tempo que bizarro e surreal nas situações vividas e viagens alucinógenas.

Escolha questionar os seus pais, a sociedade em que vive, o padrão de vida estabelecido, o cotidiano, o consumismo, o conformismo.

Escolha unir drogas, sexo, rock n'roll, violência, futebol, cultura britânica e humor com uma edição ágil e cativante.

"Escolha seus amigos. Escolha o seu futuro. Escolha outra coisa. Escolha viver. "

Escolha (re)ver Trainspotting.

Escolha fazer a sequência de um clássico contemporâneo 20 anos depois.

Escolha reunir o elenco original, em plena maturidade da atuação, revivendo personagens como se realmente tivessem ficados presos ou fugido daquele cenário.

Escolha contar as consequências das escolhas dos personagens no primeiro filme.

Escolha entre a nostalgia e o ressentimento de amizades separadas por escolhas.

Escolha sentir a idade avançando e o deslocamento em um mundo moderno.

Escolha cantar Radio Ga Ga do Queen na balada a plenos pulmões.

Escolha questionar os seus amigos, a sua geração, as celebridades vazias, a exposição nas mídias sociais, o ter uma vida "saudável", o ser bem sucedido, você mesmo.

Escolha ser viciado em algo que te estimule, mas em outra coisa que não drogas.

"Escolha aqueles que você ama. Escolha (não) aprender com seus erros. Escolha viver. "

Escolha ver T2 – Trainspotting.


Bruno Garcia escolheu ver Transpotting pela primeira vez recentemente, assistindo a sequência imediatamente, e está lendo atualmente o livro que deu origem aos filmes.

  • Mackenzie Melo

    Escolho (re)ver T1 em breve, pois não foi um filme que me marcou e não lembro muito. E depois verei T2.

    • Recomendo fazer maratona. O segundo isolado não funciona tanto. Cuidado para não viciar. 🙂