Tijolos

Algumas pessoas passam pela nossa vida e deixam sua marca - e às vezes nem sabem o quanto foram e são importantes.

Tijolos é um conto escrito por Guilherme Jales e distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex. Embarque nessa leitura.


Tijolos

É engraçado como algumas coisas ficam grudadas na memória da gente. Sem que a gente escolha, aquilo fica marcado a ferro nas entranhas do nosso cérebro, e isso se dá de um jeito que nem os mais renomados cientistas conseguem explicar.

Sentado no ônibus lotado, aquele som suave, abafado entre as vozes e os sons do trânsito, voltava aos meus ouvidos depois de tantos anos. O som do velho alarme, que me acordou durante anos, pra mais um dia de trabalho. A melodia que me levantou para dias felizes e tristes. Estava ali de novo, com outro significado, pra outra pessoa.

Como naquele dia em que, olhando para as árvores que balançavam depois do quintal, senti um cheiro. Ele lembrava o perfume dela, que há tanto tempo não sentia. De um jeito inexplicável as lágrimas vieram aos olhos e começaram a cair sem que eu conseguisse controlar. Nunca mais te vi, e aquele sentimento de perda juvenil foi se esmaecendo até desaparecer.

Ontem, quando te vi no vestido branco, com seu longo cabelo negro e os olhos brilhantes e marejados pela emoção de um dia tão marcante, não pude deixar de pensar em como nossas lembranças são tão belas por serem apenas isso – lembranças. Quando a vi declarar os votos ao seu agora marido, com a voz embargada e um sorriso largo, fiquei feliz por você como nunca antes.

O passado ficou no passado. Segui o meu caminho, você seguiu o seu, e depois de tantos anos lembrei daquela noite, ao pé da escada, em que abri meu coração. Não foi tão difícil aceitar as palavras que ouvi em seguida porque elas vinham de alguém que realmente se importava comigo. Tanto que sabia melhor do que eu o que eu realmente precisava, e que isso não viria de outra pessoa, mas de mim mesmo.

Você nunca lerá essas palavras. Na verdade, nunca saberá que as escrevi. Mas espero que saiba que, mesmo não estando mais presente na minha vida, você deixou alguns tijolos na construção que eu sou.

Sejas feliz.


Esse conto foi escrito por Guilherme Jales para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Guilherme Jales é um perfeccionista inseguro, amante de catioros e cujo bem material mais valioso é um Super Nintendo.
Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.
  • Claudio Gaspari

    Todos assentamos tijolos nas vidas dos outros. Normalmente, nem nos tocamos disso.

  • Robisom Lima

    Esse texto trouxe tantas memórias afetivas, a maioria delas não tem nenhuma semelhança com essa história, além do fato de serem momentos importantes e que ajudaram a formar o que sou hoje… Ótimo texto!!!