Estante Iradex - Kevin Smith

“Naquele momento eu me senti pequeno, como se me faltasse experiência, como se eu nunca chegaria aos pés dela, como se eu nunca fosse ser suficiente pra ela, ou algo assim, tá me entendendo? Mas o que eu não saquei é que ela não ligava. Ela não tava procurando mais aquele tipo de cara. Ela tava procurando alguém como eu. Mas quando eu entendi isso, já era tarde, cara. Ela desencanou, e tudo o que me restou foi um orgulho idiota, que depois virou arrependimento. Ela era A mulher, hoje eu entendo. Mas eu afastei ela. Então desde então eu vivo meus dias procurando a Amy... pode-se dizer.”

E foi assim, com este diálogo, que eu conheci de fato Kevin Smith, o mais novo membro da estante Iradex. O nerd bonachão que junta os amigos para transformar suas ideias em filmes, que emprega os amigos de infância em sua loja de quadrinhos, da criança grande que chorou no set de filmagem de “Star Wars: O Despertar da Força”.

Estante Iradex - Kevin Smith

Americano de New Jersey, o ator, diretor e roteirista fez carreira juntando seus amigos e transformando suas ideias em filmes divertidos e despretensiosos, mas com camadas sutis de lições de vida. Seu primeiro filme, “o Balconista” (Clerks, 1994), filmado inteiramente na loja de conveniência onde trabalhava, ganhou um prêmio no Sundance Filme Festival em 1994.

No Brasil, o filme que abriu as portas para o cineasta americano foi “Barrados no Shopping” (Mallrats, 1995). Seu personagem Silent Bob caiu rapidamente nas graças dos adolescentes da época, que reconheceram no bromance com o amigo Jay a cumplicidade tão comum em suas vidas.

Estante Iradex - Kevin Smith

Veio então o que é, para este humilde redator, a obra-prima de Kevin Smith: o filme “Procura-se Amy” (Chasing Amy, 1997), no qual mais uma vez o personagem silencioso mais uma vez abriu a boca apenas para acrescentar profundidade à história – no caso, com o diálogo que abriu este post.

Entre os amigos sempre presentes nas obras de Smith, vemos nomes conhecidos como os irmãos Affleck, Matt Damon, Brian O'Halloran, Jason Lee e Joey Lauren Adams, entre outros. Em Dogma (1999), o cineasta transformou a Alanis Morisette em deus, Alan Rickman em um Serafim, Chris Rock em um apóstolo negro que nunca foi citado na Bíblia e a Salma Hayek em musa, entre outras coisas. Divertido imaginar o barulho que este filme faria nos dias de hoje.

Não bastassem as – literalmente - DEZENAS de outros filmes nos quais atuou, escreveu, dirigiu, produziu ou fez tudo isso e ainda serviu o cafezinho, Kevin Smith ainda escreveu algumas HQ’s para a Marvel, para heróis como o Demolidor e o Homem-Aranha, e para a DC, para o Batman e o Arqueiro Verde, entre outros.

Apesar de não frequentar a primeira prateleira de Hollywood, Kevin Smith é reconhecido como uma das mentes mais privilegiadas da cultura pop americana. Mas não foi este o fator que garantiu seu lugar na estante Iradex, nem sua influência no mundo dos quadrinhos, muito menos suas dezenas de podcasts – que parecem ser seu passatempo preferido atualmente. O que trouxe esta figura carimbada às prateleiras de nossos corações foi seu carisma, o fato de ele ser gente boa até perder de vista, e sempre demonstrar ser “gente como a gente”.

Seja bem-vindo, Silent Bob, e fique à vontade na nossa estante! Esperamos que você finalmente encontre a Amy por aqui.


Estante Iradex

A Estante Iradex é o nosso local de reverência às grandes personalidades que tem o "jeitinho Iradex".

Esta coluna foi escrita por Sandro Ataliba e ilustrada por Caique Pituba.

Gostou? Comente, colabore e nos ajude a escolher que será o próximo homenageado. Somos movidos por amor (mas se quiser ser nosso Padrim, também pode).

Clique na imagem abaixo para ver todos os detalhes da ilustração da capa, ou baixar em alta resolução e utilizar como papel de parede.

Estante Iradex - Kevin Smith, por Caique Pituba

Estante Iradex - Kevin Smith, por Caique Pituba

  • Mais uma ilustra top e com texto também excelente! Estou me devendo assistir a filmografia do Kevin Smith, mas uma hora vai.

    Uma boa indicação de coisa com o Kevin Smith é o documentário “The Death of Superman Lives” em que ele conta a experiência de quase ter sido o roteirista do filme do Superman estrelado por Nicolas Cage.