Cubos, triângulos e amores

As pessoas são mesmo insubstituíveis?

Cubos, triângulos e amores é um conto escrito por Aline Hack, distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex.


Cubos, triângulos e amores

- Sabe, eu tô mesmo gostando do Gustavo. Nunca acreditei que fosse gostar de outra pessoa assim.
- Mas, por que você diz isso?
- Porque com o outro... a gente viveu muita coisa junto, muita coisa ímpar.
- Mas essa vida não existe mais... você não acredita mesmo que somos capazes de amar de novo? De ter novas experiências tão boas ou melhores como aquelas?
- Eu não acreditava, inclusive, pensava que a gente é mesmo imbecil quando tenta tampar um buraco de uma pessoa com outra dentro do coração.
- Realmente, quando as pessoas vão embora, fica faltando um pedaço, parece que tem um buraco, mas esse vazio é naturalmente preenchido com o passar do tempo, seja com pessoas, amigos ou passatempos.
- Depende, porque tudo uma questão de perspectiva. As pessoas e interesses não têm tamanhos iguais. Até meu filho sabe que o triângulo não encaixa no buraco do círculo, e o círculo não encaixa no buraco do cubo.
- De fato, nosso coração é sempre uma caixinha pedagógica.


Esse conto foi escrito por Aline Hack para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Aline Hack sempre sonhou em ser uma super-heroína mas nunca gostou de usar roupas coladas. Para superar a frustração, em dias normais defende direitos alheios, em especial, das mulheres. Seu super poder nada tem a ver com a profissão: é capaz de amarrar e cozinhar seu amor em 3 dias - há quem duvide, mas ninguém nunca voltou para contar.
Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.
  • Claudio Gaspari

    Muito bom! Meu coração é exatamente como uma caixa pedagógica.

  • Arthur Zopellaro

    Um conto inteiro em diálogo, gostei demais!
    Essa frase aqui me impactou bastante, “encaixou” perfeitamente no conto:
    > As pessoas e interesses não têm tamanhos iguais.

    Ótimo texto, parabéns!