iradex-02

Especial de Natal: O menino e a neve

A neve é muito característica nessa época natalina, mas nem em todos os lugares e nem para todas as pessoas. Até que um dia ela apareceu.

O menino e a neve é um conto da nossa série Especial de Natal, escrito por Vinicius Caldas, ilustrado por Miguelito Silva e distribuído em primeira mão aqui no Contos Iradex.


O menino e a neve

Essa é a história de um garoto que se apaixonou pela neve...

Vivia em um país tropical onde era impossível nevar. Só conhecia a neve por meio dos filmes que assistia na televisão, e na primeira vez que a viu ficou encantado. Sonhava todas as noites com aquela neve branca que parecia ser linda e macia, mas todas as manhãs acordava com uma tristeza no coração por saber que nunca poderia tê-la. Os dias de sua vida foram sem graça e frustrantes, até que depois de anos um inverno diferente chegou.

Acordou numa bela manha fria, abriu a janela como fazia de costume e se deparou com flocos brancos caindo do céu. Seu sonho estava se tornando realidade. Nunca foi tão feliz. Durante aqueles três meses, que pareceram três anos, saia todos os dias cedo de casa para se deliciar com o frio sua amada. Não precisava de amigos, não precisava de companhia, não precisava de nada. Tinha tudo o que precisava ali com ela, sua linda e branca neve. Estava apaixonado.

Mas nada é eterno. Numa outra manha como qualquer outra, abriu a janela para receber os primeiros ventos gélidos em seu rosto. Percebeu que o vento já não era tão gelado e os flocos já não caiam do céu. Ficou desesperado. Estava tão feliz que não viu o tempo passar e quando se deu conta era o último dia de inverno.

Não sabia o que fazer. Correu para a rua para encontrá-la e não encontrou. Olhou para o céu chorando pedindo que ela não o deixasse, mas não adiantou, ela já o tinha abandonado. As pessoas na rua olhavam para ele com certa estranheza se perguntando o porquê de ele estar chorando e olhando para o nada. Pensou então que tinha enlouquecido. Tinha se apaixonado por um fenômeno da natureza, algo sem sentimentos que não o escutava nem o sentia como ele a sentia. Depois disso nunca foi o mesmo. Tinha raiva da neve. Tinha saudades da neve. Sabia que nunca a encontraria mais uma vez, mas passou o resto de sua vida olhando para a janela com esperanças de reencontrar o amor de sua vida.

Até o seu último dia, não havia ninguém para lamentar sua morte. Acabou sem amigos e sem família, frio, como aquela que outrora era o motivo que aquecia seu coração. Porém no dia que foi cremado algo inesperado aconteceu, como naquele inverno de anos atrás. Como se algo ou alguém estivesse lamentando sua morte, nevou.


Esse conto foi escrito por Vinicius Caldas e ilustrado por Miguelito Silva para o Contos Iradex. Para reprodução ou qualquer assunto de copyright o autor e o blog deverão ser consultados.


Sobre o autor: Vinicius Caldas tem 21 anos e é natural de Atibaia-SP, conhecida como a Terra do Morango. É editor de Podcast, estudante de Publicidade, leitor de quadrinhos e Juramentado ao canal Cozinha dos Tronos. Sonha ser escritor e roteirista e cineasta.
Sobre o projeto: Contos Iradex é uma iniciativa daqui do site de colocar textos, contos, minicontos ou até livros mais curtos para a apreciação de vocês, leitores. Emendaremos algumas sequências com materiais da própria equipe e, em seguida, precisaremos de vocês para mais publicações. Se você tiver uma ideia de projeto, envie um e-mail para contos@iradex.net.
  • Adah Conti

    Ah, essas paixões…

  • Arthur Zopellaro

    Que lindo! Gosto muito da personificação de ideias. Gostaria de um encontro de casais, eu com a música e o rapaz com a neve 🙂