Dois Caras Legais (The Nice Guys, 2016) | Resenha

Os anos 70 estão de volta com tudo que se tem direito nesta competente direção de Shane Black do filme Dois Caras Legais.

Dois Caras LegaisCom uma fotografia especial e muito funk, somos levados de volta à Los Angeles onde Jackson Healy (Russell Crowe, Gladiador) ganha a vida afastando o problema dos outros, na base da porrada. Holland March (Ryan Gosling, Drive) é um detetive alcoólatra que tenta como pode cuidar da filha Holly (Angourie Rice, Nowhere Boys).

O caminho dos dois se cruzam quando o detetive segue as pistas de um caso e tenta encontrar uma garota, a mesma garota contrata Healy para deixar claro que não quer ser encontrada. As coisa se complicam de tal maneira que os dois se vêem forçados a trabalhar juntos e isso é uma delicia. A química entre os dois atores é perfeita neste divertido thriller de “comédia noir”.

O filme garante boas risadas, mas não se engane, mesmo com a boa dose de comédia, a trama muito bem amarrada envolvendo investigações, pessoas desaparecidas, assassinatos, conspirações de altos escalões e muita ação, faz com que cada um dos 116 minutos na cadeira do cinema valham a pena.

Além de Ryan Gosling e Russel Crowe (cada vez mais parecido com John Goodman) o elenco conta com Kim Basinger (Anjos da Noite) e Margaret Qualley (The Leftovers), essa segunda tão cativante quanto Elle Fanning em Super 8.

AVALIAÇÃO

> Veja também nossa análise em vídeo